Historia de vida Gilvan

Meu nome é Gilvan, tenho 29 anos e sou cadeirante há 9 anos devido acidente de trânsito. Eu estava de moto e fui atravessar a BR e tinha um ônibus na minha frente que entrou na BR com o sinal amarelo e eu não consegui ver que o sinal estava vermelho para mim, então acabei atravessando com o sinal fechado e um caminhão me atropelou.

Fui encaminhado para hospital metropolitano em belém-pa, fiquei 6 dias internado e tive alta, mas em casa sentia dores no pescoço e o médico descobriu que eu estava com uma luxação na cervical, e quase fiquei tetraplégico em casa devido esse erro deles. Então voltei para hospital e lá foi feita cirurgia e permaneci lá por mais 2 meses até que voltei para casa.

No início foi bem difícil, não tinha ideia de como seria, dependia de outras pessoas para tudo, emagreci bastante, tive que trancar minha faculdade de Ed Física, minha vida virou do avesso. Com tudo isso passava alguns dias bem e outros mal por motivo de tristeza, sem expectativas, totalmente perdido. Fazia fisioterapia, também enfrentei dificuldades para sarar aquelas úlceras de pressão e também passei por algumas cirurgias. E nos primeiros 3 anos foi desse jeito.

Foi quando fiz uma consulta com um outro medico neurologista e ele descobriu que eu tinha uma fratura e luxação na coluna torácica(T9), e que eu precisava operar, mais um erro q tive de enfrentar, pois o medico disse que eu poderia estar andando hoje se tivessem visto isso logo no inicio, fiquei chateado ao ouvir isso, mas deixei de lado e apos alguns meses operei.

Depois disso consegui ir para o hospital Sarah kubischek em São luis-ma, fiz exames, lá aprendi muitas coisas, e também me ajudaram a aperfeiçoar outras que eu já fazia, fui 3 vezes no Sarah, uma vez ao ano. E nesse tempo eu já estava totalmente independente, em casa fazia tudo sozinho, e é esse o ponto que eu acredito que me fez ir mudando e abrindo minha cabeça para coisas novas, pois o que mais me deixava triste e incomodado era depender dos outros. Mas ainda tinha dificuldade para sair, não por vergonha, mas porque a cidade não é adaptada, eu não tenho carro, e não queria incomodar ninguém apesar de minha família me ajudar sempre. E com isso já se passava 6 anos desde o acidente.

Foi quando um casal de primos meus me convidaram para treinar, antes do acidente eu já treinava e gostava, decidi enfrentar minhas desculpas e aceitei, e com o treinamento adquiri força, resistência, o que me ajudou a fazer mais coisas sozinho como sair na rua sem ter que pedir ajuda, também melhorei meu corpo e com isso minha auto estima, e além de treinar também voltei a dançar, experimentei o crossfit, conheci e fiz novas amizades, e nesse ambiente de academia acabei retomando o gosto pelos treinos e decidi voltar a estudar. Infelizmente não pude voltar para a faculdade que fazia, pois já havia sido jubilado, mas vou começar novamente e o mesmo curso, que é Ed Física.

Então, voltar a treinar foi o ponto exato de incentivo para mim, sem nem eu mesmo perceber me vi fazendo coisas e desejando coisas que não imaginava que fosse fazer novamente.

Hoje já treino há 3 anos e tem me feito muito bem tanto fisicamente como psicologicamente.

Com isso se passaram 9 anos, e possa ser que eu tenha demorado a enfrentar toda essas mudanças

, mas nunca é tarde e talvez isso ajude outros a enfrentarem mais cedo as suas, e que cada um encontre o ponto certo que motive a seguir em frente.

Ver mais posts sobre: Historia Tags: , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

1 comentário em “Historia de vida Gilvan

  1. Alex cavalcante disse: 25/05/2019

    Parabéns Gilvan, sou seu fã. Desejo muita saúde a você e que Deus continue abençoando você e sua família. Abraços

Deixe uma resposta