O BENEFÍCIO DA MUSCULAÇÃO NA VIDA DE UM CADEIRANTE

A atividade física é o tipo de coisa que só pode trazer benefícios e isso inclui quem tem alguma dificuldade de mobilidade. A musculação para cadeirantes, por exemplo, pode ser essencial para aumentar a qualidade de vida.

Embora ainda enfrente muitos obstáculos, a inclusão de cadeirantes na rotina de uma academia tem se popularizado. Isso acontece porque mesmo que existam limitações nos membros inferiores, é possível trabalhar outros grupos musculares que vão ajudar no dia a dia e também na autoestima. Para pessoas que tenham algum movimento nas pernas, os exercícios podem ajudar a fortalecer a musculatura e auxiliar no processo de reabilitação.

Como as lesões de cada cadeirante variam bastante, é essencial ter acompanhamento especializado ao iniciar um treino de musculação, com liberação de médicos e fisioterapeutas. Entenda como esse tipo de exercício pode ajudar:

Reabilitação: antes de voltar para a academia, o cadeirante precisa fazer fisioterapia o mais rápido possível. É essencial manter o máximo de massa muscular e evitar o acúmulo de gordura, embora seja mais difícil, já que é comum acabar engordando após o uso da cadeira.

Treino Adaptado: aqui é importante levar em consideração as diferentes possibilidades de quem perdeu o movimento das pernas. Há casos em que a sensibilidade é mantida, ou que há força em certas partes da perna. O responsável pelo treino deve adaptar as séries e repetições conforme estas variáveis.

Qualidade de Vida: no caso de paraplégicos, a força nos membros inferiores é essencial para aumentar a independência. Exercícios funcionais devem ser parte do treino, porém, aumentar a capacidade muscular é tão importante quanto, especialmente para as transferências entre cadeira e outros móveis.

Memória Muscular: dependendo da lesão, é possível que a musculação ajude a ativar a memória muscular, ajudando na recuperação de certos movimentos. Não se pode dizer que os exercícios fazem milagres, porém, contribuem bastante.

Autoestima: eis aqui um ponto muito importante. Após perder os movimentos das pernas, muita gente acaba sofrendo também com a dificuldade de lidar com a nova condição e imagem. Frequentar uma academia garante um senso de segurança muito maior.

Em geral, cadeirantes ainda não são muito vistos em academias. No entanto, a tendência é que isso mude cada vez mais, especialmente porque os avanços da ciência indicam que a perda de movimentos não precisa mais ser um destino definitivo. Manter uma rotina de exercícios garante mais qualidade de vida e saúde, além de ajudar a combater o preconceito.

Ver mais posts sobre: Qualidade de vida, Vida Tags: , , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

Deixe uma resposta