Tomadas no exterior: Sabendo conectar, não vai faltar energia elétrica ao seu aparelho.

Tomadas no exterior: Atualmente é muito difícil ficar sem energia elétrica. A luz para iluminar ou o chuveiro aquecido são itens importantes, e os tempos modernos começaram a adicionar outros itens como computadores, telefones celulares, cadeira de rodas motorizadas e até aparelhos de oxigênio para hipertensos pulmonares. A energia nesses aparelhos é consumida rapidamente, e eles precisam ser recarregados, e para isso é necessária uma tomada.

Mas assim como há diferenças entre países no idioma, na moeda, nos costumes, as tomadas no exterior também são diferentes. É preciso estar ciente disso, para não estar despreparado e de repente, quando mais precisar recarregar seu aparelho, não ter como fazê-lo.

Perigo: alta (ou baixa) voltagem

Não é apenas a salada de padrões o único problema que o turista enfrenta em uma viagem. É importante também ficar atento à faixa de volts. A Austrália e a Nova Zelândia trabalham com 240 volts. No Japão são 100 volts. Um DVD player brasileiro numa tomada de 240 volts pode tocar mais rápido. Ele corre até o risco de queimar

Por isso, sempre confira o número de volts da tomada antes de inserir o plugue. Felizmente, a indústria tem produzido aparelhos capazes de funcionar com diferentes voltagens. Os aparelhos mais sensíveis já vêm de fábrica com fonte própria: notebook e carregadores de celular. Eles conseguem funcionar com uma diferença grande de volts. Para saber se seu produto pode ser usado em outro país, olhe a própria fonte do aparelho, ali está inscrito a faixa de volts que ele é capaz de funcionar.

Existem no mercado e principalmente em lojas de aeroportos, adaptadores universais, que conseguem conectar-se a qualquer tipo de tomada. Melhor ainda, são modelos onde a própria tomada do local aceita diferentes tipos de cabos e carregadores. Uma boa dica é levar um filtro de linha, assim você terá uma extensão da fonte de energia e várias tomadas para ligar mais de um aparelho.

Tomadas no exterior. Locais e modelos.

 

 

América do Norte, Central e Japão (Tipo A e B)

Famoso também no Brasil antes da mudança do padrão de tomada, estes tipos de tomadas no exterior são compostos por dois pinos achatados e paralelos. Nos Estados Unidos, um dos pinos costuma ser mais largo do que o outro (isso pode dificultar a conexão de um produto elétrico americano a uma tomada japonesa, por exemplo). Em alguns casos, o plugue contém também uma entrada para fio terra: um pino redondo logo abaixo das duas abas.

 

Europa – Exceto Reino Unido (Tipo C, E, F, J, L)

Este plugue, o tipo C, era o mais comum no Brasil antes da alteração do padrão. Você provavelmente ainda se lembra dele. Possui dois pinos arredondados e paralelos. É o plugue mais comum em todo o mundo. Variações: Alguns países fizeram adaptações neste plugue para torná-lo mais seguro. Felizmente, essas modificações permitem a ligação de aparelhos elétricos que possuem a tomada tipo C em seus plugues. No entanto, em alguns casos, os pinos podem até entrar, mas o formato do plugue pode ser diferente, dificultando sua colocação. Por isso, a dica é procurar um adaptador para essas tomadas no exterior.

Alemanha, Áustria, Bulgária, Croácia, Espanha, Estônia, Finlândia, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Portugal, Noruega, Rússia, Suécia (Tipo F)

Nesta versão de tomadas no exterior, definida como tipo F, duas de suas extremidades são clipes usados como fio terra.

 

 

 

 

Bélgica, França, Polônia, República Checa e Eslováquia (Tipo E)

Um plugue redondo, com dois pinos arredondados e paralelos com um pequeno orifício no alto. Esta versão, a tipo E, evita choques e aumenta o uso do fio terra.

 

 

 

Itália (Tipo L)

No país da bota e em outros, a tomada é a tipo L, com três pinos paralelos e de igual tamanho. Aqui é preciso prestar atenção na diferença de amperes. Existem dois modelos: um para 10A e outro para 16A. O primeiro é o mais comum e funciona normalmente com tomadas tipo C. Já o plugue para 16A possui mais espaço entre os pinos e eles são mais largos. Não deve ser usado com tomadas tipo C. Vale ficar atento para não causar nenhum acidente.

 

Suíça (Tipo J)

O país criou um padrão parecido com o brasileiro, no entanto, eles não são compatíveis. O plugue tipo J possui três pinos redondos, dois paralelos e um outro, central.

 

 

 

 

Reino Unido (Tipo G) (Bahrein, Cingapura, Emirados Árabes, Escócia, Inglaterra, Hong Kong, Irlanda, Malásia, Uganda)

Considerada a mais segura do mundo entre as tomadas no exterior, o padrão britânico é identificado pelos três retângulos que formam o desenho de um triângulo. Seus plugues possuem um fusível. Ao adquirir um adaptador, é importante informar-se sobre o número de ampères para seu aparelho funcionar corretamente.

 

 

Ásia Meridional (Tipo D) (Índia, Sri Lanka, Nepal, Namíbia, Paquistão, Qatar)

Usado antes dos anos 1960 no Reino Unido, esta tomada ainda é padrão na Índia, Paquistão e outros países da região. Ela possui três pinos largos e redondos, formando o desenho de um triângulo.

 

 

 

Israel (Tipo H)

Utilizada somente em Israel, esta tomada possui três pinos largos e redondos formando um “V”. Apesar de seu desenho peculiar, ele aceita plugues do tipo C (padrão europeu).

 

 

 

 

Argentina e Oceania (Tipo I) (Austrália, Argentina, Fiji Nova Zelândia, Papua Nova Guiné)

Esta tomada possui três pinos achatados. Dois na diagonal e outro na posição vertical, na parte inferior.

 

 

 

 

África do Sul (Tipo M)

Possui três pinos largos e redondos, formando o desenho de um triângulo. É bem similar ao plugue usado na Ásia Meridional, porém, esse tem pinos mais largos. A tomada tipo M também é usada na Suazilândia e em Lesoto. A África do Sul também incluiu o tipo N como um dos seus padrões oficiais. O problema é que está junto com outros três padrões. O mais usado é o tipo M mesmo, que continua a venda – diferentemente do Brasil que os padrões antigos tiveram a comercialização proibida.

Brasil (Tipo N)

Em vigor desde 2010, as tomadas tipo N são utilizadas apenas no Brasil. São três pinos redondos, sendo dois paralelos e um terceiro no meio e ligeiramente abaixo. Este tipo de tomada não permite o uso de plugues com pinos achatados (tipo A e B). No entanto, é possível usar plugues tipo C mais novos (lançados depois de 2008).

 

 

FONTE: Turismo Adaptado 

Ver mais posts sobre: Dicas Tags: , , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

Deixe uma resposta