Pela primeira vez no mundo, tetraplégico pilota carro de corrida por comandos cerebrais!

Quando tecnologia e criatividade se encontram com responsabilidade social, tudo é possível.
A tríade conseguiu realizar um fato inédito no mundo: pela primeira vez, uma pessoa com tetraplegia pilotou um carro de corrida usando comandos cerebrais.

A conquista faz parte do projeto Movido a Respeito, criado pela Globo em parceria com o Instituto Rodrigo Mendes com o objetivo de buscar a inclusão e uma mudança de atitude da sociedade quando se trata do tema deficiência.

O projeto, que marca uma nova fase da plataforma Tudo Começa Pelo Respeito, é lançado neste fim de semana, quando a Globo também transmite a nova temporada da Fórmula 1.

 
“A ação revela a importância de um mundo acessível, com o direito de ir e vir assegurado para todos. Respeito é olhar para a deficiência e enxergar novas possibilidades. O respeito, mais do que a tolerância, é o responsável por construirmos uma sociedade que valoriza o bem comum acima dos interesses pessoais e de preconceitos”, reforça Sergio Valente, diretor de Comunicação da Globo.
Nos filmes, gravados no autódromo Velo Cittá, na cidade de Mogi Guaçu, interior de São Paulo, o próprio Rodrigo, que perdeu os movimentos aos 18 anos após levar um tiro durante um assalto, é responsável por conduzir o automóvel – e o faz pela primeira vez desde o incidente. “Fiquei de queixo caído quando vi o carro. Está realmente incrível! Imaginei que seria algo legal, mas nunca pensei que o resultado seria assim tão parecido com um carro profissional de corrida. Foi algo incrível pra mim”, disse. “O mais difícil de ser superado não é a limitação física. É a limitação do preconceito, a limitação da indiferença, a limitação imposta pela sociedade – na comunicação, na arquitetura, na mobilidade urbana e principalmente nas atitudes. As pessoas não são iguais. E não devem ser. O respeito às diferenças é imprescindível para que os direitos sejam iguais para todos. Além do respeito, precisamos mudar nossa atitude em busca da eliminação das barreiras. Em outras palavras, o desafio de se construir uma sociedade inclusiva é meu, é seu, é de todos”, acredita Rodrigo.
Veja abaixo a campanha:

Para a realização do projeto, em que foram envolvidos mais de 100 profissionais de diferentes áreas da Globo, um carro de corrida foi especialmente projetado e equipado para possibilitar uma experiência de direção através de um sistema que responde a comandos cerebrais. Elaborado pela equipe de Tecnologia da empresa, sensores foram instalados no capacete do piloto, que por sua vez estava conectado ao motor do veículo. Através de um software, o mapeamento dos impulsos elétricos produzidos pelas ondas cerebrais do piloto foi enviado para um computador de bordo conectado ao sistema de direção.

Fotos:  Globo / Ramón Vasconcelos

Ver mais posts sobre: Vida Tags: , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

Deixe uma resposta