Limites de um cadeirante

Os cadeirantes encontram muitos obstáculos ao se locomoverem quando saem na rua, por isso precisam de ajuda para realizar suas atividades. Existem pessoas também que não os respeitam.

Percebe-se que os deficientes físicos quase não saem na rua, por terem muitas dificuldades ao se locomoverem ou até terem vergonha da sua própria deficiência. Um outro grande problema é na hora do lazer, muitos lugares como teatros, restaurantes, cinemas entre outros, não estão adaptados a esse tipo de público.

Outro fator é os dois tipos de deficientes, os paraplégicos e os tetraplégicos.

Os tetraplégicos são imóveis, pois não movimentam os braços e pernas, acabam se tornando totalmente dependentes de alguma pessoa. Já os paraplégicos têm movimentos da cintura para cima.

As pessoas paraplégicas encontram muitas dificuldades na hora que querem entrar no mercado de trabalho, por mais que as empresas são obrigadas a destinar entre 5% e 20% das vagas para pessoas deficientes, porém na maior parte dos casos as oportunidades são direcionadas à pessoas com surdez ou leve deficiência. Segundo dados encontrados estima-se que no Brasil haja mais de um milhão de cadeirantes.

Ver mais posts sobre: Vida Tags: , ,

Ricardo
Meu nome é Ricardo Tostes, tenho 21 anos, capricorniano e estudante de Direito. Desde criança sou cadeirante, fui diagnosticado com distrofia muscular tipo centro nuclear. Sempre tive o sonho de levar informações para as pessoas e gostaria de dividir as minhas experiências de vida com vocês através deste blog.

Deixe uma resposta