Importância da Alimentação Saudável para Cadeirantes

Um consumo alimentar adequado e a consequente melhoria do estado nutricional dos cidadãos tem um impacto direto na prevenção e controlo das doenças mais prevalentes a nível nacional (cardiovasculares, oncológicas, diabetes, obesidade).

 Os portadores de deficiência devem merecer uma atenção especial neste contexto, pelo seu número e pelas dificuldades que encontram diariamente para conseguir fazer uma alimentação saudável.

As recomendações para a ingestão de energia para um indivíduo saudável variam, no geral, entre 1500 a 1800 quilocalorias (Kcal), dependendo da intensidade de exercício físico praticado, idade e sexo. Os alimentos são constituídos por diferentes nutrientes.  Algumas dicas Nutricionais para Pacientes cadeirantes em geral:

  • A alimentação diária deverá ser fracionada em varias refeições, com intervalos regulares de não mais do que três horas e meia.
  • O consumo de sal deverá ser reduzido para menos de 5g por dia. Evite adicionar muito sal aos seus cozinhados, levar o saleiro para a mesa durante as refeições e ingerir alimentos pré-confecionados ou muito salgados (por exemplo, produtos de salsicharia e charcutaria). Prefira as ervas aromáticas e especiarias para temperar.
  • Também o consumo de açúcar deverá ser limitado. Evite consumir produtos de confeitaria e pastelaria e outros produtos ricos em açúcar (gelados, rebuçados, sobremesas açucaradas, refrigerantes, gomas, bolachas). Não adicione açúcar ao leite, café ou chá.
  • Aumente o consumo de legumes e hortaliças. Inclua sopa de legumes e hortaliças no início das suas refeições principais e faça destes alimentos um acompanhamento imprescindível do prato principal. Inclua no seu dia a ingestão de 2 a 3 peças de fruta, inteiras, em sumos ou saladas; estas podem fazer parte da refeição principal ou parte do lanche.
  • A quantidade de carne nas refeições principais deverá ser ingerida moderadamente, privilegiando as brancas, peixe ou ovos; desta forma, irá reduzir o consumo de gordura saturada, proveniente, essencialmente, de produtos de origem animal.
  • Adote o azeite em detrimento de outras gorduras quer para temperar quer para cozinhar. Evite também a utilização de gorduras que foram sobreaquecidas ou de óleos queimados; as altas temperaturas conduzem à degradação da gordura, dando origem a reações que formam substâncias cancerígenas.
  • Opte pelos métodos de confeção saudáveis. São eles os cozidos a vapor, grelhados, assados e estufados sem refogado; evite as frituras e assados com gordura. Evite, ainda, o consumo das partes carbonizadas dos alimentos grelhados.
  • Beba água em abundância, infusões ou chás sem adição de açúcar e sumos de fruta são também uma boa opção. Deverá ingerir pelo menos 1,5 l de água por dia.
  • A prática de exercício físico deverá ser promovida e adaptada à capacidade física do individuo, não apenas para aumentar os gastos energéticos e desenvolver competências motoras, como também pelos efeitos comprovados do exercício na melhoria da autoestima;
  • Evitar utilizar os alimentos como recompensa; no caso de a sua utilização ser imprescindível optar por alimentos de baixo teor calórico.

Por: Danielle Machado Brum – Nutricionista

CRN 407101598

 

 

Ver mais posts sobre: Colaboradores Tags: , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

3 comentários para “Importância da Alimentação Saudável para Cadeirantes

  1. Regina Celia disse: 08/03/2017

    Mto bom!
    Vou aproveitar as dicas!
    Obrigada!

  2. Elaine disse: 25/04/2017

    Bacana.

  3. Roberto disse: 01/05/2017

    Eu gostei da publicação dos alimentos saudáveis

Deixe uma resposta