Estudo… primeiro passo para um bom emprego!

Qual cadeirante que não sonha em trabalhar, ganhar um salário melhor do que a aposentadoria e até mesmo conseguir conquistar e comprar seu próprio carro zero km?!

São metas que infelizmente poucas pessoas conseguem alcançar, mas nem uma delas é algo impossível de conquistar. O primeiro passo para tudo isso, começa com o estudo!

Todos sabem que existem cotas de emprego, que muitas empresas tem obrigatoriedade (por Lei) de reservar para pessoas com deficiência, porém, para você ser contratado (a) em uma destas vagas de trabalho é necessário que seja qualificado (a) e na maioria das vezes, esteja cursando ou já tenha  o Ensino Médio completo (2º grau).

Reconheço que para muitos cadeirantes estudar é bem complicado, pois nem todos têm transporte ou condições diversas para estudar. Também sei, que alguns cadeirantes podem estudar sem nenhum problema e não fazem isso por “preguiça”!

O estudo além de levar conhecimento para você, também serve para trabalhar sua mente e algumas vezes até mesmo como meio de socialização lhe fazendo conhecer novas pessoas.

Independente da idade, estudar só acrescenta coisas boas, tanto para crianças quanto para adultos.

Existem várias maneiras de concluir os estudos e isto abrirá novos caminhos, novas oportunidades e facilitará bem mais a vida dos cadeirantes.

A seguir, conheça algumas formas de buscar conhecimento e uma melhor formação; o que na maioria das vezes amplias as oportunidades de emprego: para entender melhor, leia as seguintes explicações:

Ensino presencial

O Ensino presencial é aquele em que você vai todos os dias até a escola para assistir as aulas, junto com os demais colegas.

Para aquelas pessoas que têm dificuldade para aprender, esta é a melhor maneira de estudar, pois você pode pedir explicação diretamente ao professor.

É obrigação da escola se adaptar para receber um cadeirante e também disponibilizar um professor auxiliar para dar assistência à pessoa com deficiência (sempre que for necessário); caso não seja cumprida essa Lei, entre em contato com a Secretária de Educação de sua cidade.

Supletivo

O supletivo é a maneira mais rápida de se estudar. Por exemplo, se um estudante leva 3 anos para concluir o Ensino Médio, no supletivo leva apenas 1 ano e 6 meses.

Esse tipo de ensino é oferecido em escolas municipais, estaduais de graça e em escolas particulares sendo cobradas.

Também existe a opção de frequentar pessoalmente as aulas ou então estudar através de apostilas (livros) que a escola oferece. Em alguns casos, caso você tenha alguma dúvida ou dificuldade sobre os conteúdos, poderá comparecer ao local deste supletivo para solicitar auxílio/ explicação de algum professor.

Não tendo dúvidas, você deverá comparecer ao local deste supletivo apenas para realizar as provas.

Ensino a distância (EAD)

Este tipo de ensino geralmente é oferecido por Faculdades/ Universidades. As aulas do Ensino a Distância geralmente ocorrem apenas uma vez por semana, sendo obrigatório o comparecimento do (a) aluno (a). Fora esta aula presencial, o(a) aluno(a) estuda os conteúdos em livros ou pela internet e depois são feitos trabalhos e pesquisas que depois de pronto são enviados pela internet para o professor avaliar. As provas também são presenciais.

Atualmente muitas Universidades oferecem o Ensino Superior (faculdade) para ser feito deste modo, porém não são todos os cursos. O tempo costuma ser mais rápido e o o custo (R$) menor.

Por enquanto existem poucas escolas que dão o Ensino a Distância de graça, na maioria das vezes são cobradas mensalidades com valores variados.

Ver mais posts sobre: Vida Tags: , , ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

1 comentário em “Estudo… primeiro passo para um bom emprego!

  1. castlemn disse: 07/03/2017

    Penso che si sbagliano. Dobbiamo discutere.
    castlemn

Deixe uma resposta