Diário de Viagem 4!

Pela manhã seguimos em direção a cidade de Óbidos que é uma vila portuguesa que foi construída dentro de uma muralha.

Fiquei encantado com a cidade parecia que estávamos dentro de um filme medieval a cidade toda tem esse estilo, conseguimos andar facilmente com a cadeira de rodas por toda a cidade, o castelo de Óbidos foi declarado em 2007 pelo concurso as Sete Maravilhas de Portugal o segundo dos sete monumentos mais relevantes do património arquitetônico português.

Quem for a Óbidos não pode deixar de experimentar a ginjinha, ou simplesmente ginja, é um licor obtido a partir da maceração da fruta da ginja (nome científico Prunus cerasus), similar à cereja, muito popular em Portugal, especialmente em Lisboa, em Óbidos, em Alcobaça e no Algarve.

É costume servi-la com uma fruta curtida no fundo do copo, popularmente dito “com elas“, ou, quando pura, “sem elas“.

O processo de produção começa nos ginjais da região, onde o fruto é colhido na fase certa de maturação. Após um processo de maceração que dura no mínimo um ano, é extraído o licor decorrente do processo sem recorrer a corantes ou conservantes artificiais.

 

Ao sair dessa cidade fantástica fomos para Nazaré, a vila da Nazaré é, atualmente, um dos destinos mais atrativos em Portugal. Está localizada muito próxima da Capital Lisboa, mas aqui parece que o tempo parou. Esta pequena vila conhecida mundialmente pelas suas ondas, é também irresistível por se manter fiel à mais pura tradição.

Atualmente, a pacata vila da Nazaré é considerada um destino obrigatório para os amantes do surf. De fato, as suas furiosas ondas têm corrido mundo e muitos são os surfistas destemidos que, vindos dos quatro cantos do mundo, ousam desafiar estas águas bravas.

No entanto, Nazaré não é apenas sinónimo de ondas. Nazaré é sinónimo de tradição. E nem as multidões turísticas que chegam à vila desde o início do século XX, e a tornaram num dos destinos turísticos mais atraentes em Portugal, a fazem mudar. Sendo uma pequena vila de pescadores, a Nazaré mantém viva uma das mais genuínas tradições portuguesas.

Na verdade, a sua gente sempre foi muito ligada ao mar. Não para surfar as enormes ondas do grande desfiladeiro, mas porque o trabalho assim o exigia. Hoje em dia, o turismo é o principal fator de crescimento económico da vila, mas durante muitos anos a pesca foi a atividade principal. E, no seio de algumas famílias, ainda continua a ser a única fonte de sustento.

Aqui as mulheres brilham, pois elas sabem vender o peixe melhor do que ninguém. E para além disso, elas chamam à atenção com as suas sete saias – outra tradição. Há várias lendas associadas às saias das mulheres. Uma dela diz que as mulheres, enquanto esperavam seus maridos na praia nos dias frios, usavam várias camadas de saias para aquecerem as costas e as pernas e, assim, manterem-se quentes.

Para além disso, diz-se que são sete as saias que elas devem usar pois sete são as virtudes, sete são os dias da semana, sete são as cores-do-arco-íris, sete são as ondas do mar, entre outras lendas e mitos associados ao número sete.

A tradição leva igualmente os barcos a manterem a sua estrutura original. São coloridos, estreitos, com proas curvas e decoração evocativa dos primeiros pescadores da Região: o povo fenício.

É incrível como este lugar que ainda consegue manter viva a mais pura tradição esteja tão próxima das cidades cosmopolitas de Portugal. Partindo da capital, Lisboa, bastam duas horas de viagem pela costa atlântica em direção ao Norte para alcançarmos a vila da Nazaré.

Para além de paisagens estupendas na viagem, ao chegar à Nazaré vai sentir o tempo parar. É um local que vale a pena conhecer, por conseguir mostrar a mais pura essência portuguesa: o trabalho duro e arriscado de um povo que muito tanto tem para agradecer (e temer) ao mar.

 

Na pagina do blog no facebook (clique aqui) para acessar varias fotos dos passeios que estou fazendo junto com a agencia de turismo acessível Wheel Feel Touch Portugal aqui em Lisboa e fiquem ligados que todos os dias terá o diário de viagem!

LINK DOS DIÁRIOS ANTERIORES:

DIARIO DE VIAGEM 1

DIARIO DE VIAGEM 2

DIARIO DE VIAGEM 3

Diário de Viagem 3!

Hoje saímos da cidade de Batalha em direção a Aveiros que é conhecida como a “Veneza portuguesa”, a encantadora cidade de Aveiro é atravessada por um canal e é tida como um dos destinos mais encantadores do país, graças aos seus coloridos moliceiros, aos edifícios em tons pasteis de estilo Arte Nova e à sua tranquilidade atmosfera urbana.

Fizemos um passeio pelo canal de Aveiros numa gondola da VIVA A RIA que é adaptada para cadeirantes, entrei com a cadeira de rodas até dentro da gondola, o passeio durou 1 hora conhecemos o canal de Aveiro inteiro.

Após esse passeio seguimos em direção a Águeda que é internacionalmente conhecido pelo seu famoso festival de artes, o AgitÁgueda, criado em 2006 com a ideia de animar as noites de verão de quem vive ou passa por lá. O festival, que obteve um crescimento exponencial nos últimos anos, tornou-se um evento de sucesso e vencedor de muitos prêmios, graças à sua aposta musical de qualidade e à promoção de artes urbanas, tendo celebrizado os chapéus-de-chuva coloridos do “Umbrella Sky Project”, que se tornaram uma imagem de marca da cidade e do concelho e que ampliaram ainda mais o turismo no município.

Na pagina do blog no facebook terá varias fotos de todos os passeios que eu fizer aqui em Lisboa e fiquem ligados que todos os dias terá o diário de viagem!

LINK DOS DIÁRIOS ANTERIORES:

DIARIO DE VIAGEM 1

DIARIO DE VIAGEM 2

Diário de Viagem 2!

Dia 14/06 não fizemos muita coisa, fomos para a praça do comercio a tarde para fazer uma sessão de fotos em Lisboa.

No dia 15/06 fomos para Évora que fica 1 hora e 35 minutos da cidade de Lisboa, lá visitamos a Igreja de São Francisco que é uma igreja de arquitetura gótico-manuelina. Construída entre 1480 e 1510 pelos mestres de pedraria Marim Lourenço e Pero de Trilho e decorada pelos pintores régios Francisco Henriques, Jorge Afonso e Garcia Fernandes.

Após a visita à Igreja de São Francisco fomos visitar a capela dos ossos que é um dos mais conhecidos monumentos de Évora. Está situada dentro da Igreja de São Francisco e foi construída no século XVII por iniciativa de três monges franciscanos. Almoçamos num típico restaurante Português chamado O Moinho uma verdadeira preciosidade gastronômica.

Visitamos também a coleção de presépios que foi recolhida pelo general Fernando Canha da Silva e é composta por mais 2700 representações.

A noite fomos jantar no restaurante Guitarras de Lisboa que tem um excelente show de Fado que é um estilo musical Português. Geralmente e cantado por uma só pessoa (fadista) e acompanhado por uma guitarra clássica (nos meios fadistas denominada viola) e uma guitarra portuguesa. O fado foi elevado à categoria de Património Cultural e Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Hoje dia 16/06 visitamos Cintra, Cascaz e Queluz, que também e bem pertinho de Lisboa infelizmente não conseguimos passear muito por Cintra e nem por Cascaz por causa do mau tempo nessas duas cidades.

Visitei o Palácio Nacional de Queluz que é um palácio do século XVII que fica localizado na cidade de Queluz que é um distrito de Lisboa. Esse palácio foi construído como um recanto de verão para D. Pedro de Bragança.

Após esse mergulho pela história de Portugal fomos em direção a Batalha que é uma vila Portuguesa no distrito de Leiria, essa cidade foi fundada pelo rei D. João I, juntamente com o Mosteiro de Santa Maria da Vitoria, para agradecer o suposto auxilio divino concedido na vitória da batalha de Aljubarrota (14 de agosto 1385). No 18 de Março de 1500 através do documento (Carta da Vila) d’el Rei D: Manuel foi criada a Vila da Batalha.

Na pagina do blog no facebook terá varias fotos de todos os passeios que eu fizer aqui em Lisboa e fiquem ligados que todos os dias terá o diário de viagem!

LINK DO DIARIO ANTERIOR:

DIARIO DE VIAGEM 1

1 comentário em Diário de Viagem 2! Ver mais posts sobre: Viagem acessível Tags: ,

Ricardo
Falar sobre si não é uma tarefa fácil, não é mesmo? Acho que por isso mesmo adiei tanto a atualização dessa página! Mas vamos tentar né? Você já teve a chance de conviver com um capricorniano? Pois é, aquele jeito louco, sonhador, aventureiro, e nem sempre com os dois pés no chão… Esse sou EU! Ricardo Tostes Pinto Perdigão, ou pra vocês, apenas Ricardo Tostes.

DIÁRIO DE VIAGEM PORTUGAL

Hoje se inicia direto de Lisboa o primeiro diário de viagem desse blog, como já foi anunciado vim para Lisboa a convite da Agencia de Turismo Wheel Feel Touch Portugal para desfrutar de um maravilhoso roteiro de 11 dias por varias cidades de Portugal.

Após a minha chegada em terras Portuguesas fui recebido com todo o carinho pela Sandra Barbosa que é proprietária da agencia, como estava muito cansado do voo resolvemos ir para o Hotel descansar, o que posso falar do hotel?

Estou hospedado no Hotel Czar que fica localizado bem no centro de Lisboa, depois de um bom descanso saímos para um maravilhoso jantar no restaurante Salsa & Coentros, super indico esse restaurante, atendimento maravilhoso e os funcionários são muito gentis.

Hoje dia 12/06 fui conhecer o Oceanário de Lisboa que fica situado na freguesia do Parque das Nações, um local com uma bela acessibilidade e muito maravilhoso. Fiquei encantado com o tamanho desse Oceanário. Logo depois fomos fazer um passeio pelo miradouro que é um elevador recém-inaugurado que fica na ponte 25 de Abril que é uma ponte suspensa rodoferroviária que liga a cidade de Lisboa à cidade Almada, a ponte atravessa o estuário do Rio Tejo.

Logo após o termino do passeio pelo elevador da ponte 25 de Abril fizemos uma pequena pausa para o almoço, seguimos para o Mosteiro dos Jerónimos ou Mosteiro Santa Maria de Belém é um mosteiro Português da Ordem de São Jerónimo construído no século XVI. Situado na freguesia de Belém, apesar do Mosteiro ser uma construção antiga o acesso e facilmente feito por rampas em vários pontos de entrada e saída.

Por fim visitamos a Fabrica de Pastel de Belém que em 1837 inicio a fabricação dos Pastéis de Belém, seguindo uma antiga receita do Mosteiro dos Jerónimos que diariamente renasce na fábrica pelos mesmos processos artesanais. Os Pastéis de Belém proporcionam hoje o paladar da antiga doçaria portuguesa.

Na pagina do blog no facebook terá varias fotos de todos os passeios que eu fizer aqui em Lisboa e fiquem ligados que todos os dias terá o diário de viagem!

Redução da jornada de trabalhador com filho deficiente é aprovada na CDH

O trabalhador do setor público e da iniciativa privada que tenha filho deficiente poderá ter sua jornada de trabalho reduzida. Esse é o teor do Projeto de Lei do Senado (PLS) 110/2016, aprovado nesta quarta-feira (30) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). A matéria segue para análise terminativa na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

De autoria do senador Waldemir Moka (PMDB-MS), o projeto altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) para que o trabalhador que possua filho com deficiência tenha sua jornada de trabalho reduzida em 10% sem prejuízo de sua remuneração.

O texto considera pessoa com deficiência aquela que tem impedimentos de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, que a incapacita para a vida independente e para o trabalho.

A redução da jornada de trabalho se dará mediante requerimento escrito formulado perante o empregador, devidamente instruído com laudo médico elaborado pelos peritos do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) e certidão de nascimento do filho com deficiência.

O benefício terá que ser renovado a cada dois anos. A redução da jornada de trabalho será considerada como tempo de efetivo exercício para todos os fins legais – ou seja, não poderá ter interferência nas férias ou na aposentadoria.

De acordo com o senador Moka, a mudança na lei dá plena efetividade aos princípios constitucionais que protegem a dignidade humana e a família. Ele argumenta que a redução de jornada é um ônus que deve ser suportado pela sociedade e destaca que o percentual sugerido não vai gerar “muitos contratempos e transtornos para o empregador”. Segundo o autor, seu projeto busca proteger a pessoa com deficiência, além de colaborar para que o Brasil seja realmente uma República que respeita seus cidadãos.

Emenda já aprovada na CDH

O PLS já havia sido aprovado na CDH com emenda. Pela emenda, o pedido de redução de jornada deverá conter laudo de avaliação biopsicossocial. Além disso, o benefício não poderá ser apresentado como justa causa para a demissão do funcionário.

Ademais, estabelece que a guarda de mais de um filho com deficiência não acarretará redução maior da jornada. No caso de casal que viva em residência comum, o direito será concedido a ambos os pais. Já no caso de guarda compartilhada, a redução também será para ambos os genitores, mas a porcentagem será proporcional ao tempo de convívio com o filho.

Tramitação em conjunto

Foi elaborado um novo relatório para o PLS na CDH, pois o texto passou a tramitar em conjunto com o PLS 591/2015, de autoria do senador Magno Malta (PR-ES). O PLS 591 concede redução de 50% da jornada de trabalho para mães – e não ambos os pais – de pessoa com deficiência. Mas a relatora, senadora Ângela Portela (PDT-RR), recomenda a aprovação do PLS 110 e a prejudicialidade do PLS 591.

Para Ângela Portela, “parece sensato que se aproveitem os elevados méritos de ambos os projetos, estendendo-se inclusive a garantia da redução da jornada laboral a qualquer dos genitores, independentemente de seu sexo”. Ela lembra que o benefício já existe para os servidores públicos federais, previsto no Regime Jurídico da União. No caso dessa legislação, não é detalhada a porcentagem de redução de jornada.

Ângela Portela apresentou algumas alterações textuais à emenda aprovada na CDH, como a que reforça o requisito da deficiência como motivo para a concessão do benefício, além da que altera a referência à ideia de incapacidade, que poderia ser indevidamente confundida com o instituto da capacidade no direito civil.

FONTE: Senado

123... 124>>